Acrimat emite nota de repúdio contra projeto que prevê dia sem carne

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) torna público o manifesto de repúdio à aprovação do Projeto de Lei 87/2016, de autoria do deputado estadual Feliciano Filho (PSC-SP), que dispõe sobre a instituição da “Segunda sem Carne”, restringindo a comercialização e o consumo de carne bovina no Estado de São Paulo às segundas-feiras. O referido projeto foi aprovado durante sessão extraordinária realizada na madrugada desta quinta-feira.

A proposta aprovada pelo Poder Legislativo, se acatada pelo Poder Executivo, “proíbe o fornecimento de carnes e seus derivados às segundas feiras, ainda que gratuitamente, nas escolas da rede pública de ensino e nos estabelecimentos que ofereçam refeição no âmbito dos órgãos públicos do Estado de São Paulo”.

A Acrimat informou que considera a proposição “uma interferência direta à liberdade de consumo e de escolha individual do cidadão”. A entidade ressaltou ainda que a medida, se sancionada, “fere também a ordem econômica de mercado, regida pelo direito de produção, compra e venda de produtos lícitos no país”.

De acordo com a instituição, a carne bovina é um dos principais alimentos da dieta do ser humano, com benefícios cientificamente comprovados na prevenção e combate à anemia e para o desenvolvimento intelectual da espécie. “A carne bovina também é um dos principais produtos da economia brasileira, exportada para mais de cem países e com a movimentação de US$ 5,7 bilhões em 2017”.

Na nota, a entidade pediu que o governo de São Paulo vete o projeto de lei.

Deixe uma resposta