Aumento no preço dos combustíveis terá impacto de R$ 249 milhões no agronegócio mato-grossense

No último mês o governo federal anunciou um novo aumento de impostos sobre os preços dos combustíveis no país. O decreto trouxe a elevação nas alíquotas de PIS/Confins sobre o comércio de gasolina, óleo diesel, entre outros combustíveis, tendo como objetivo aumentar a arrecadação da União e amenizar o déficit fiscal (despesas maiores que receitas) das contas públicas.

Conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o governo federal deve cumprir a meta de déficit fiscal de R$ 139 bilhões para o ano de 2017, podendo ainda assim ser revisada para cima até o final deste ano. Com isso, calcula o instituto, a nova medida de tributação deve resultar em um impacto de R$ 294,83 milhões sobre a cadeia do agronegócio no Estado, “se considerado apenas o consumo do óleo diesel de forma direta e indireta”.

“Fica claro assim que apesar do governo federal ter que buscar alternativas para o equilíbrio das contas públicas, o ‘preço’ cairá sobre os produtores rurais e os consumidores urbanos”, apontam os analistas do instituto.

Deixe uma resposta