Chuvas podem atrasar colheita da soja em Lucas R. Verde

Muita chuva na região Norte e a preocupação com a colheita da soja já atinge os produtores de Lucas do Rio Verde. O mês de fevereiro, em que a colheita geralmente avança, pode não apresentar os resultados esperados por alguns produtores, já que as fortes chuvas nos últimos dias já causam problemas em algumas plantações.

A incidência de grão ardido, causado pelo excesso de umidade, chega a atingir, em média, 20% em algumas lavouras. No início da colheita algumas lavouras também apresentaram esverdeamento nos grãos, diminuindo a produtividade.

Com cerca de 50% da área de 230 mil hectares, já colhida, os sojicultores esperam chegar a 75% até final do mês. No início da colheita estavam sendo colhidas aproximadamente 55 sacas por hectare, a mesma rentabilidade da safra passada. Informações, ainda não confirmadas, dão conta de que algumas áreas já foram perdidas, ou sejam, devido às chuvas, passaram do ponto de colher

Em Sorriso, maior produtor da leguminosa no país, alguns sojicultores também estão tendo queda na colheita de até 5 sacas, por hectare, em comparação com a safra anterior. Nas lavouras com maior produção, chegam a ser colhidas 62 sacas de 60 quilos por hectare. Já nas lavouras “ruins” são colhidas no máximo 53 sacas.

O preço do dólar também não está animando muitos os produtores. Cotado a R$ 2,11 na última sexta-feira, o preço da saca pode não cobrir os custos com a produção.

Fonte: Só Notícias/Tania Rauber

Deixe uma resposta