Conselho amplia teto de financiamento do programa de incentivo à irrigação

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou na quinta-feira alterações nas normas do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e dos programas de apoio ao investimento agropecuário com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No Funcafé, o prazo de contratação do Financiamento para Aquisição do Café (FAC) foi ampliado para o período entre 1º de abril e 31 de janeiro do ano seguinte.

Anteriormente, o prazo se estendia apenas até 30 de dezembro do mesmo ano. A medida visa potencializar a utilização dos recursos e equiparar o período de contratação ao das demais operações de crédito rural de comercialização.

Os limites do Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (Moderinfra) foram elevados de R$ 2,2 milhões para R$ 3,3 milhões por beneficiário se o empreendimento for individual e, de R$ 6,6 milhões para R$ 9,9 milhões, se for coletivo. A medida vale excepcionalmente até 30 de junho de 2018, como forma de estimular os sistema de produção sob irrigação.

O prazo para pagamento do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota) foi elevado de 12 meses para 14 meses, a contar após a contratação do crédito. A mudança possibilita adequação entre o período de geração de receitas e o pagamento das parcelas de financiamento, cujo reembolso deve ocorrer em até sete anos.

Deixe uma resposta