Criadores do Paraná vacinam gado contra raiva

A Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab) identificou seis bovinos e um equino com raiva na Região de Araucária, localizada na Região Metropolitana de Curitiba. Até agora, o Estado já tem 38 casos positivos. Nessa terça-feira (14-02), os pecuaristas da região iniciaram a vacinação dos animais. A Seab determinou medidas como o monitoramento dos abrigos dos morcegos, vacinação do rebanho de propriedades vizinhas e orientação aos proprietários.

De acordo com dados da Seab, a raiva é uma doença comum no Estado mas, mantida sob controle. Os técnicos monitoram constantemente a população de morcegos hematófagos, ou seja, aqueles que se alimentam de sangue.

Entre os sinais clínicos da raiva estão a alteração de comportamento do animal, medo de claridade, depressão, falta de coordenação muscular, agressão, dilatação da pupila, salivação excessiva, dificuldade de engolir e paralisia. Porém a partir do aparecimento dos sinais da doença, ela é rapidamente progressiva podendo levar o animal a morte em sete dias. A raiva é transmitida para o ser humano através do contato direto com o animal.

Fonte: Folha de Londrina

Deixe uma resposta