Dia de Campo do Arroz em Sinop vai destacar rotação de culturas

Novas tecnologias de produção de arroz de terras altas, sistema de plantio em terra velha, rotação de culturas e manejo de pragas, doenças que visa aumentar a produtividade e qualidade de grão da sua lavoura serão alguns dos temas abordados no 12º Dia de Campo do Arroz, promovido pela APA – Associação dos Produtores de Arroz de Mato Grosso, dia 31 de março, inicio as 08 horas, no centro de pesquisa Agro Norte em Sinop.

A rotação de cultura será uma das principais alternativas para a continuidade da cultura do arroz no Estado. “Pelas particularidades edafo-climáticas que temos em regiões tropicais, a monocultura tem acelerado o processo de degradação física, química e biológica dos solos, aumentando a pressão de doenças, pragas, ervas daninhas e como conseqüência à queda de produtividade e incremento nos custos de produção” alertou a APA.

Vantagens

A rotação de cultura além dos benefícios físicos, químicos e biológicos para o solo e o meio ambiente, traz ao produtor a possibilidade de diversificação dos seus investimentos. Esses, e outros benefícios como a recuperação do solo, a melhoria das características físicas, químicas e biológicas, a interrupção do ciclo de uma determinada praga ou doença, a reposição do teor de matéria orgânica e a diluição dos riscos de investimentos são alguns dos fatores positivos para a adoção da rotação de cultura nas lavouras.

Fonte: Só Notícias com Assessoria

Deixe uma resposta