Logística segue como principal gargalo para setor agropecuário no Estado

Criadores e produtores rurais se reuniram na sexta-feira (14), no Parque de Exposições Jonas Pinheiro, em Cuiabá, para debater sobre um dos principais assuntos pertinentes ao agronegócio, a logística. O painel “Logística de Mato Grosso – Gargalos e Oportunidades” foi realizado no último dia do 2º Fórum das Cadeias Produtivas, durante a 53ª Exposição Agropecuária de Cuiabá (Expoagro), de 10 a 14 de julho.

O evento foi aberto pelo presidente do Sindicato Rural de Cuiabá, Jorge Pires, que ressaltou sobre a importância de se discutir os investimentos e gargalos da logística. “No setor agropecuário, nosso principal problema é da porteira para fora, a infraestrutura. Este painel é de suma importância, pois a logística é que garante que nossa qualidade e excelência da porteira para dentro chegue à mesa do consumidor, seja no mercado interno ou interno”.

O diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz, explicou que a conjuntura da logística do Brasil se resume a grande dificuldade de escoar a produção de commodities agrícolas do Centro-Oeste do Brasil até os portos, distantes dos locais de produção. “A prioridade para a solução deste problema passa pela pavimentação de rodovias federais que são estratégicas para o escoamento das commodities agrícolas. Outra solução são as ferrovias, que além de agilizar o transporte apresentam mais rentabilidade. Infelizmente as obras não acontecem no ritmo que a gente quer, mas já é possível mensurar alguns avanços”.

O secretário de infraestrutura (Sinfra), Marcelo Duarte, destaca que debater a logística é algo importante para se encontrar soluções para os problemas do agronegócio. “Há um consenso que Mato Grosso teria condições de produzir muito mais, e se desenvolver além da atual conjuntura se tivesse uma logística eficiente, isso inclui rodovias, ferrovias, hidrovias e portos. Acredito que estamos no caminho certo”.

Deixe uma resposta