Lula anuncia medidas de apoio a produtores de uva e vinho no Rio Grande do Sul

Um encontro com líderes religiosos e o anúncio de medidas de apoio aos produtores de uva e vinho são os principais compromissos da visita que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz hoje a três cidades do Rio Grande do Sul. A agenda presidencial tem início em Porto Alegre, em uma reunião com representantes de várias igrejas cristãs que participam da 9ª Assembléia do Conselho Mundial de Igrejas, encontro ecumênico que começou na terça-feira (14) e segue até o dia 23.

Realizado a cada sete anos, esta é a primeira vez que um país latino-americano sedia o evento, cujo tema central em 2006 é “Deus, em tua graça, transforma o mundo”. O conselho é formado por 340 igrejas instaladas em cerca de 100 países.

Depois de um discurso aos religiosos, Lula deixa Porto Alegre com destino a Flores da Cunha e Caxias do Sul na serra gaúcha. Na Terra do Galo Vermelho, como é conhecida Flores da Cunha, o presidente visita plantações de uva e participa de almoço com agricultores. O município fundado em 17 de maio de 1924 é o maior produtor de vinhos e o segundo maior produtor de uvas do país. O título Terra do Galo Vermelho surgiu na década de 1930 quando um artista mambembe anunciou que faria um galo sem cabeça cantar, cobrou ingresso e fugiu com o dinheiro.

Na vizinha Caxias do Sul, Lula e comitiva chegam de carro às 14h30 para a abertura da 26ª Festa Nacional da Uva. A cerimônia será comandada pelo presidente que, na ocasião, vai anunciar uma nova linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para a comercialização e qualificação do setor vitivinícola (produção de uva e vinho).

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, participa das atividades nos dois municípios da serra gaúcha. Lula permanece em Caxias do Sul até às 17h20, quando embarca para Brasília. A chegada à Base Aérea está prevista para as 20 horas.

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta