Mato Grosso deve buscar novas alternativas de produção, diz Vettorato

As culturas de soja, algodão, milho e arroz – principais cultivares que projetaram a economia de Mato Grosso – não devem continuar ditando, exclusivamente, o ritmo do crescimento do agronegócio no Estado. A avaliação é do secretário de Desenvolvimento Rural (Seder), Clóves Vettorato, que participou em Santo Afonso, do seminário Desenvolvimento Regional de Cadeias produtivas e Alternativas de Renda, promovido Governo do Estado, Prefeitura de Santo Afonso e Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

Vettorato defende a diversificação da produção não só para gerar renda para o pequeno produtor, mas para incluí-lo num ciclo produtivo que possa mudar a realidade em regiões de economia estagnada, como é o caso de boa parte dos Municípios da Bacia do Alto Rio Paraguai. “Temos que buscar novas alternativas de produção, de verticalização. Temos que fazer uma ampla discussão sobre o que precisamos em nosso Estado”, afirmou o secretário, diante de um público formado por prefeitos de 12 Municípios, secretários municipais, vereadores e pequenos produtores.

O secretário reiterou o apoio do Governo do Estado para continuar mantendo parcerias com os Municípios, a fim de executar programas e projetos – a exemplo do MT Regional – para promover o desenvolvimento econômico e social dos 142 Municípios de Mato Grosso. “Todo o Governo vai estar à disposição para ajudar os Municípios naquilo que for necessário”, frisou ele.

Fonte: Só Notícias e Assessoria

Deixe uma resposta