Mato Grosso terá queda na produção da cana-de-açúcar

A colheita de cana-de-açúcar em Mato Grosso alcançará 16,078 milhões de toneladas na safra 2017/2018. O volume representa queda de 1,6% ante a última temporada, que colheu 16,341 milhões (t). Os dados são do 3º levantamento realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado nesta terça-feira.

A queda na produção é influenciada pela redução da área de plantio. Na temporada atual, a área colhida deve ser 2,2% menor, passando de 229 mil hectares para 224 mil (ha). A estimativa traz também dados sobre a área colhida, a produtividade e o percentual destinado a açúcar e álcool. No país, a colheita deve chegar a 635,59 milhões (t), com um recuo de 3,3% frente às 657,18 milhões (t) da temporada anterior.

Em Mato Grosso, a cana-de-açúcar destinada à produção de etanol chegará a 13,461 milhões de (t) na safra 2017/2018. O volume é inferior ao registrado na última safra, que alcançou 13,635 milhões (t), representando queda de 1,3%. A produção total de etanol é estimada em 1,286 bilhão de litros. O volume é 5,4% maior que o da safra anterior, que somou 1,220 bilhão (l). A produção de etanol hidratado será maior que a de anidro. A previsão é de 737,536 milhões (l) de etanol hidratado, enquanto a de etanol anidro chegará a 549,108 milhões (l).

Ambos os produtos apresentam previsão de aumento diante da safra de 2016/2017. A produção de hidratado deve crescer 5,8%, enquanto a de anidro crescerá 4,9%. A cana-de-açúcar destinada à produção de etanol, por outro lado, terá queda 1,7%, no caso do anidro, e de 0,9% no caso do hidratado. O aumento na produção de etanol também é reflexo da recuperação das vendas do produto no mercado interno.

A Conab destaca que o aumento de preços da gasolina reflete no aumento das vendas de hidratado nos postos. “Este fator é responsável pelo aumento nas estimativas de produção de etanol em relação ao levantamento anterior (26,1 bilhões/l). No acumulado da safra, o consumo de gasolina aumentou e o de etanol hidratado caiu, mas a partir de setembro as vendas de gasolina têm apresentado queda e em outubro, o consumo de etanol hidratado aumentou 14,8% em relação ao mesmo mês do ano passado”, destaca a Companhia no documento.

Jorge dos Santos, diretor executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso (Sindalcool/MT), afirma que historicamente cerca de 75% da cana-de-açúcar colhida no Estado é voltada à produção de etanol e o restante para a produção de açúcar. “Temos 11 usinas aqui, sendo que apenas 4 produzem açúcar, além de produzirem etanol”, explica. Segundo ele, de abril (quando inicia a safra) até novembro, as usinas já moeram 16,110 milhões de (t) de cana e 470 mil (t) de milho, chegando à produção de 1,3 bilhão de litros de etanol.

Deixe uma resposta