Para CNA, governo infla os números

Os números apresentados pelo governo para justificar o veto ao projeto de lei que prevê a renegociação das dívidas dos agricultores do Nordeste são ‘‘discutíveis’’. A afirmação é do vice-presidente da Confederação da Agricultura e da Pecuária do Brasil (CNA), José Ramos Torres de Melo Filho.

O governo estima prejuízo de R$ 11,7 bilhões com a renegociação das dívidas, considerando as regras aprovadas no Senado nesta semana. ‘‘Esse número ninguém sabe de onde saiu’’, afirmou Melo Filho.

Para ele, a estimativa do governo considera apenas números do Banco do Brasil, que são, segundo ele, ‘‘uma caixa preta’’. A grande instituição financeira que repassa recursos para esses produtores é o Banco do Nordeste, que responde por 87% dos empréstimos, informou Melo Filho, que é presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec).

Para evitar o veto do presidente Lula da Silva ao projeto aprovado no Senado, parlamentares chegaram a pedir ao ministro da Fazenda, Antonio Palocci, a exclusão de 516 grandes produtores do Nordeste da lista de beneficiários, informou Melo Filho. Só para esses 516 produtores o impacto fiscal será de R$ 6 bilhões, calculou o governo.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta