Secretário Vetoratto defende a verticalização da produção

“O desenvolvimento acontece nos Municípios e não no Palácio Paiaguás. Vamos ao encontro das demandas regionais para buscarmos parcerias com os Municípios”. A declaração foi feita nesta sexta-feira (17.02) pelo secretário de Desenvolvimento Rural, Clóves Vettorato, durante a 5ª reunião itinerante da Câmara de Política Agrícola e Crédito Rural, em Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá). O evento, promovido por Governo do Estado, prefeitura local e Banco do Brasil, reuniu prefeitos, secretários de Agricultura e produtores rurais de 13 municípios do Vale do Araguaia.

Na reunião do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), Vettorato defendeu o uso da linha de crédito para aumentar a captação dos recursos para a região. Dos R$ 506 milhões do FCO Rural aplicados ano passado em Mato Grosso, a região foi beneficiada apenas com R$ 29,8 milhões, com a realização de 95 operações de crédito. O índice representa tão somente 5,9% da participação da região no volume de recursos liberados pelo FCO Rural. “O Vale do Araguaia tem baixa representação na captação de recursos do FCO. Por isso a importância dessa reunião para repassar informações para os produtores e empresários”, disse Vettorato.

O secretário defendeu a verticalização e diversificação da produção como medida não só para gerar emprego e renda, mas para incluir o médio pequeno produtor no plano econômico de desenvolvimento do Estado. “Temos que buscar a diversificação para que essas pessoas de mãos ‘calejadas’ se insiram no desenvolvimento do Estado”, propôs o secretário.

Uma das saída de políticas públicas em cursos no Estado para beneficiar a população de todos os Municípios, sugeriu Vettorato, é a formação dos consórcios intermunicipais de desenvolvimento econômico e social. Três já foram formados: Baixada Cuiabana, Alto Rio Paraguai e região Sul, totalizando 40 Municípios. “Temos que olhar para os 200 mil pequenos produtores que de forma espetacular podem contribuir para o desenvolvimento do Estado”, assinalou, citando que Mato Grosso precisa urgentemente diversificar a produção.

Anfitrião do encontro, o prefeito de Barra do Garças, Zózimo Chaparral, defendeu parcerias dos Municípios com o Estado, recuperação de rodovias como as BR-158 e MT-100 e o fortalecimento da economia do Estado. “Temos que criar mecanismos para superar a crise. Temos que discutir os problemas e apontar os caminhos com ações políticas”, frisou Chaparral, elogiando a iniciativa do Governo em promover o encontro na região.

O superintende do Banco do Brasil, Eduardo Barbosa, anunciou que a instituição bancária da qual presidente continuará apoiando os agricultores. Segundo ele, em Mato Grosso o BB investiu R$ 5 bilhões em todas as linhas de crédito. “Está claro que o papel do Banco do Brasil é muito importante para o desenvolvimento do Estado”, disse ele.

No período da tarde, Vettorato se reuniu com prefeitos e representantes dos Municípios de Barra do Garças, Água Boa, Araguaiana, Nova Xavantina, Pontal do Araguaia, Canarana, Campinápolis, Cocalinho, General Carneiro, Novo São Joaquim, Nova Nazaré, Ribeirão Castalheira e Querência para lançar a proposta de formação de um consórcio na região do Vale do Araguaia.

Acompanhado do prefeito Chaparral, o secretário de Agricultura do Município, Fabiano Doll Agnool, o presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer), Aréssio Paquer, dos representantes dos agricultores de Barra do garças, Eduardo Alves de Moura, e o coordenador do consórcios intermunicipais, Neurilan Fraga, Vettorato visitou uma horta comunitário e a escola agrícola do Município.

Fonte: Nelson Francisco

Deixe uma resposta