Sema abre curso de adequação ambiental de propriedades em MT

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) realizará, entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, o curso de ‘Adequação Ambiental da Propriedade Rural em Mato Grosso’. A proposta da capacitação é orientar as pessoas sobre os temas de recomposição florestal diária. Foram disponibilizadas 120 vagas.

Os interessados devem se inscrever gratuitamente aqui até o preenchimento das vagas. O curso será realizado no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), localizado na Rua Engenheiro Edgard Prado Arze, SN, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

Conforme a analista ambiental da Sema que está à frente do evento, Ligia Nara Vendramin, após o curso, os participantes receberão um certificado de 24 horas-aulas. “A capacitação é voltada para profissionais liberais, proprietários rurais, técnicos da secretaria e estudantes das áreas afins”, esclarece.

O curso inicia no dia 29, ás 8h, com uma abertura que irá discutir as ‘características ecológicas dos biomas, estratégias de reprodução das plantas, impactos antrópicos e suas implicações para a restauração’. O período da manhã seguirá com aulas sobre o ambiente savânico; Pantanal e conservação da biodiversidade do bioma Cerrado. Após o almoço, às 14h, o grupo continua o evento com o tema bioma Cerrado e finaliza a tarde com uma aula sobre ambiente florestal. O curso está previsto para terminar às 18h.

No dia 30 a capacitação iniciará às 8h com o tema ‘estratégias de recomposição’ e encerra a manhã debatendo as ‘estratégias de recomposição para espécies herbáceas’. Depois do almoço, às 14h, a turma irá tratar, até às 18h, dos riscos e desafios associados à RAD e do monitoramento de trabalhos de recomposição.

No dia 1, a partir das 8h, terão orientações de como fazer avaliação da área e escolha das ações de restauração e sobre as atividades de recomposição/restauração de vegetação. No período da tarde, das 14 às 17h, os alunos finalizarão o curso com uma aula sobre recomposição em MT.

Deixe uma resposta