Soja: preços no Brasil fecham 2ª feira com estabilidade com falta da referência em Chicago

A semana começou morna para o mercado brasileiro da soja já que faltou, nesta segunda-feira, a referência para a formação dos preços. As bolsas norte-americanas estiveram fechadas no feriado do dia de Martin Luther King e os negócios serão retomadas somente nesta terça-feira. Assim, as cotações terminaram o dia com estabilidade de forma quase que generalizada.

Entre as praças de comercialização do interior do país, alta de 0,79% em Palma Sola/SC para R$ 63,50 e baixa de 3,31% no Oeste da Bahia, onde o indicativo ficou em R$ 58,50 por saca.

Nos portos, as principais referências permaneceram estáveis. Rio Grande fechou com R$ 70,50 no disponível e com R$ 72,50 na safra nova, enquanto Paranaguá foi a R$ 71 e R$ 70,50, respectivamente.

“Sem operações financeiras nos EUA e sem negócios, a tendências é de que tudo permaneça parado no Brasil também. E as negociações devem voltar na terça-feira com calmaria, porque os níveis atuais estão abaixo das intenções dos vendedores e dessa forma não esperamos por grandes negociações nesta nova semana”, acredita o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting.

As primeiras áreas cultivadas com soja já começaram a ser colhidas em Mato Grosso. No maior estado produtor do grão no país, em torno de 1,29% da área plantada, de 9,42 milhões de hectares, nesta temporada havia sido colhida até o último dia 12 de janeiro, conforme primeiro levantamento do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária).

Segundo explica o consultor em agronegócios Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios, o início da colheita da soja neste ano deverá ser realmente lento, depois dos problemas observados durante a época do plantio em função de adversidades climáticas.

E essa lentidão já começa a refletir na formação dos preços e dos prêmios para a soja brasileira. A disputa entre o mercado exportador e a demanda interna – ambos aquecidos – já traz um diferencial entre os indicativos e mostra o potencial dos dois setores, como explica Fernandes, além de deixar claro os estoques limitados do Brasil.

Deixe uma resposta