Sojicultores de Sinop registram queda na produtividade

Os produtores de soja de Sinop e região também estão registrando queda na produtividade. O início da colheita em janeiro não motivou muitos os agricultores, que além da queda também enfrentam a defasagem no preço da saca, por causa da desvalorização do dólar. O problema também é enfrentado em Sorriso.

O produtor Antônio César Rossani disse, em entrevista ao Só Notícias, que o excesso de chuvas no mês de dezembro prejudicou o desenvolvimento da leguminosa, provocando queda de até 25% por saca. A área plantada em Sinop, Vera, Cláudia e Santa Carmem chegou a cerca de 500 mil hectares.

Em Sorriso alguns sojicultores estão colhendo até 5 sacas menos, por hectare, em comparação com a safra anterior. Nas lavouras com maior produção, chegam a ser colhidas 62 sacas de 60 quilos por hectare. Já nas lavouras “ruins” são colhidas no máximo 53 sacas.

O esverdeamento dos grãos também é um problema que está sendo enfrentado na região. O aparecimento do fenômeno se deve a alta temperatura registrada no mês de janeiro, durante uma estiagem das chuvas. A alteração se deve a uma degeneração na lavoura, como mecanismo de proteção da planta.

Estimativas dos produtores são de que a colheita registre queda de 6% em comparação com a safra passada. Em Sorriso aproximadamente 15% dos 600 mil hectares já foram colhidos. A colheita deve ser intensificada nos próximos dias.

Fonte: Só Notícias/Tania Rauber

Deixe uma resposta