USDA vê queda no rendimento dos produtores dos Estados Unidos

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima queda de 23% no rendimento dos produtores agrícolas norte-americanos, em mais um sinal de que o boom econômico do setor está rapidamente esfriando. Depois de registrar dois anos de lucros recorde, a combinação de preços baixos dos grãos e aumento dos custos, incluindo gastos com fertilizantes, combustível e crédito, devem levar o rendimento aos níveis normais. Com a redução, a alta dos preços das terras agrícolas deve perder fôlego.

Para o economista chefe do USDA, Keith Collins, “não há uma crise financeira iminente, mas haverá um estresse financeiro”. O USDA estima que a renda dos produtores agrícolas atinja US$ 56,2 bilhões neste ano, contra os US$ 72,6 bilhões de 2005. O resultado do ano passado foi 12% menor que o registrado em 2004, quando a renda do setor foi recorde em US$ 82,5 bilhões.

O rendimento líquido agrícola representa a contribuição do setor para a economia nacional e serve como termômetro para sua rentabilidade nas últimas décadas. A previsão deve atrair mais atenção justamente no período em que o governo Bush propõe um corte de US$ 1,1 bilhão nos subsídios agrícolas para 2007, 6% menor que a redução para este ano. Os lobistas do setor devem usar o dado do USDA para pressionar contra os cortes pedidos nos subsídios. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta